Dia nacional de ações de graça – Thanksgiving numa versão tupiniquim

O sentimento motor do Dia de Ações de Graça deve ser a gratidão. Quando não existe este sentimento de gratidão para com Deus (na vertical) muito dificilmente ele poderá brotar na horizontal (para com os homens). Vivemos em uma sociedade cada vez mais centrada em seus próprio desejos e vontades, alienada de Deus e da Sua graça. Infelizmente, esta atmosfera é insalubre para o sentimento da gratidão. Culturalmente, ainda que esteja marcado em nosso calendário e até exista um decreto federal (Lei 781) estabelecendo este dia, esta data é ainda muito pouco compreendida, divulgada e celebrada entre os brasileiros. Creio que a nossa nação seria outra se vivêssemos debaixo deste sentimento de gratidão para com a graça divina que se expressa de modo mais sublime na manifestação de atitudes em direção ao próximo. Interessante como as escolas brasileiras foram ávidas em importar uma celebração mística como a do Halloween e incorporar na nossa cultura, mas não existe nenhum esforço para fazermos o mesmo com o Thanksgiving, celebração rica de significado e de valores.

Vejamos algumas definições e textos bíblicos relacionados para fundamentarem biblicamente o nosso pensamento nesta direção.

Gratidão: 1. Uma emoção do coração, animada por um favor ou benefício recebido; um sentimento de bondade ou boa vontade para com um benfeitor; agradecimento. 2. A gratidão é uma emoção agradável, que consiste ou acompanha uma disposição de boa vontade para com um benfeitor, e uma inclinação para fazer um retorno adequado de benefícios ou serviços. Quando este retorno não puder ser feito,  é legítimo também o sentimento que brota do desejo de ver o benfeitor próspero e feliz. 3. A gratidão é uma virtude da mais alta excelência, já que implica em um sentimento que brota de um coração generoso e de um bom senso de dever para com o outro. O amor de Deus deve ser a mais sublime inspiração de gratidão.       [WEBSTER, 1828]

Ação: disposição para agir; atividade, energia, movimento; faculdade de agir, de se mover; modo de proceder; comportamento; efeito de alguém ou algo sobre outra pessoa ou coisa; influência.

Graça: favor que se dispensa ou recebe; mercê, dádiva; boa vontade para com (alguém); benevolência, estima; dom que Deus concede aos homens; favor ou benefício concedido por Deus;

“A caminho de Jerusalém, Jesus passou pela divisa entre Samaria e Galiléia. Ao entrar num povoado, dez leprosos dirigiram-se a ele. Ficaram a certa distância e gritaram em alta voz: “Jesus, Mestre, tem piedade de nós! ” Ao vê-los, ele disse: “Vão mostrar-se aos sacerdotes”. Enquanto eles iam, foram purificados. Um deles, quando viu que estava curado, voltou, louvando a Deus em alta voz. Prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu. Este era samaritano. Jesus perguntou: “Não foram purificados todos os dez? Onde estão os outros nove?” Lucas 17:11-17

“Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco”.
1 Tessalonicenses 5:18

“Que a paz de Cristo seja o juiz em seus corações, visto que vocês foram chamados a viver em paz, como membros de um só corpo. E sejam agradecidos. Habite ricamente em vocês a palavra de Cristo; ensinem e aconselhem-se uns aos outros com toda a sabedoria, e cantem salmos, hinos e cânticos espirituais com gratidão a Deus em seus corações”. Colossenses 3:15-16

“Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus”. 2 Timóteo 3:1-4

Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.
Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,
Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons,
Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,
2 Timóteo 3:1-4

Como podemos ver nesta breve pesquisa, o sentimento de gratidão faz parte do culto, agrada a Deus, é encorajado, é um virtude da mais alta excelência, porém, é geralmente negligenciada, como podemos ver no primeiro texto. Aliás, este texto representa bem alma humana, que dificilmente reconhece a graça sobre a sua vida. Temos a tendência de achar que, depois de recebido o favor, não passou de mera obrigação o serviço do outro.
A gratidão nos vacina contra o orgulho, altivez, prepotência, soberba, individualismo. É o reconhecimento do “eu não mereço, mas ainda assim recebi” e por isto sou muito grato.

Ações de graça é o resultado de um coração grato. É uma dinâmica da graça, pois um coração grato gera mais favor para os outros e isto afeta as duas pessoas envolvidas, tanto que recebe quanto quem oferece. Ela abre portas, semeia a generosidade! Nos livra das inquietações da alma e deste sentimento de insaciedade, murmuração, egoísmo e inveja, bem presentes nos nossos dias.

O último texto bíblico, no alerta para o fato que nos últimos dias as pessoas seriam ingratas. Existiria uma grande insensibilidade para com o valor do outro. Isto é destruidor do que existe de mais elevado, enquanto homens que somos – é desumano. Ser grato nos faz mais dependentes um do outro, nos confere dignidade e sentimento de pertencimento.

Neste sentido ‘ações de graça’ significa uma disposição de manifestar gratidão pela graça (favor não merecido) de que foi alvo através de uma disposição de abençoar outros com graça também.
De modo prático, o Dia de Ações de Graça, é um dia para exercitarmos a gratidão. É dia perdoar dividas, de cobrar menos, de doar, de abençoar, de perdoar desafetos, de tocar a vida de outros com favor, de celebrar, de compartilhar a mesa com outros, de dividir, de dar presentes, de ser misericordioso, de fazer um pequeno agradecimento por escrito em um cartão, um breve ‘post’ em uma rede social, entre tantos outros gestos, que sem dúvidas, oxigenarão a nossa atmosfera e tornará a nossa vida mais arejada e cheia de graça.
É um dia para lembrar que a graça de Deus nos faz mais humanos e menos ‘super homem’ independentes e superpoderosos. É dia de lembrar das nossas fraquezas, limitações, condição e miséria e do grande favor e misericórdia de Deus que nos alcança muitas vezes através do outro, pois ainda valem as palavras do profeta quando diz

“Disto me recordarei na minha mente; por isso esperarei. As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; são novas a cada manhã, pois grande é a tua fidelidade”. Lamentações 3:21-23

Assim, saia por aí, não somente neste dia, mas em todos os dias, semeando ‘ações de graça’ por onde passar. Troque olhares gentis, agradeça os pequenos favores, cumprimente o porteiro, seja grato pelo serviço da atendente, seja compreensivo com os erros dos outros, seja gente, seja gracioso.

FONTE: Educação Redentiva